Polícia prende homem por estuprar enteada de nove anos no interior de Alagoas

 

Polícia prende homem por estuprar enteada de nove anos no interior de AlagoasFoto: Divulgação

De acordo com a chefe da delegacia da cidade em que os abusos sexuais ocorriam, o padrasto tinha 26 anos e morava com a mulher e a filha dela, a menina de nove anos. A mãe saía para trabalhar e o padrasto estuprava a criança e ameaçava fazer algum mal a família dela. Ele conseguiu conquistar a confiança dos vizinhos e da família da vítima por ser evangélico e aparentemente de bem.

A mãe desconfiou dos abusos porque a criança apresentava dores todas as vezes que sentava. A mulher procurou o Conselho Tutelar, que informou à delegacia sobre o caso.

“Esse caso durou em torno de nove meses. Ele dava uma de evangélico e passava uma certa confiança para a família e para o pessoal [de onde morava]. Houve uma desconfiança da mãe da criança, e a mãe procurou o conselho tutelar e eles procuraram a delegacia. A mãe da menina e a menina já foram ouvidas, e a criança está em estado de choque. A mãe dela saía de casa e ele [o suspeito] ficava com a menina por vários dias. A conselheira tutelar levou a criança para o hospital e foi constatado que ele fez um estrago no ânus dela”, disse o chefe de operações.

De acordo com a polícia, o Conselho Tutelar levou a criança ao Instituto de Medicina Legal (IML), que constatou que ela vinha sendo estuprada há bastante tempo.

As investigações apontaram também que o suspeito tinha viajado para com o objetivo de fugir do local onde morava. A equipe de polícia grampeou os telefones do suspeito e descobriu que ele estava indo para uma pousada interior de Alagoas.

A prisão do suspeito foi realizada dentro da pousada que estava hospedado com o apoio da Polícia Militar, dos agentes da Guarda Municipal e das equipes da delegacia que investigou o caso.

O homem foi levado para o Centro Integrado de Segurança Pública (Cisp) da cidade e foi autuado pelo crime de estupro de vulnerável.

 

Talvez você goste